Fortune Ox

4 razões para se inscrever no Prêmio CNI de Jornalismo

Na edição de 2015, concorrem ao prêmio trabalhos jornalísticos de TV, jornais, revistas, rádios, sites e blogs

Prêmio CNI de Jornalismo é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria que visa reconhecer o papel da imprensa e seu compromisso com a agenda do desenvolvimento do país. Na edição de 2015, concorrem ao prêmio trabalhos jornalísticos de TV, jornais, revistas, rádios, sites e blogs. Os temas devem ter relação direta com o setor industrial e a agenda estratégica definida no documento Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022. Fique atento! As inscrições terminam no dia 27 de maio. 

1. SÃO R$ 310 MIL EM PRÊMIOS 

O Prêmio CNI de Jornalismo oferece R$ 310 mil aos vencedores, sendo R$ 25 mil para as categorias impresso jornal, impresso revista, telejornalismo, radiojornalismo e internet; R$ 15 mil para cada destaque regional; R$ 30 mil para os prêmios especiais de inovação e educação; além de R$ 50 mil para o Grande Prêmio José Alencar de Jornalismo.

2. INSCRIÇÃO SIMPLES E RÁPIDA 

Para facilitar a correria do dia a dia, as inscrições para o Prêmio CNI de Jornalismo podem ser realizadas pela internet. Cada autor pode inscrever até cinco trabalhos.

3. É POSSÍVEL ACUMULAR PRÊMIOS

Cada participante pode inscrever até cinco trabalhos, que concorrerão em todas as categorias, destaques regionais, prêmios especiais e ao Grande Prêmio. Além disso, os prêmios podem ser cumulativos, ou seja, um mesmo trabalho poderá ser declarado vencedor em mais de uma modalidade.

4. CURSO NA FRANÇA

Além da premiação em dinheiro, o Prêmio CNI de Jornalismo oferece três bolsas de estudo para o curso Gestão Estratégica para Dirigentes Empresariais, em Fontainebleau, na França, com custeio de passagens aéreas e hospedagem para os vencedores dos prêmios especiais e do Grande Prêmio José Alencar de Jornalismo.

Relacionadas

Leia mais

Prorrogadas as inscrições para o Prêmio Marcatonio Vilaça para as Artes Plásticas
Enem 2020 vai mudar para acompanhar novo ensino médio, diz ministra substituta da Educação em debate no SENAI
Mercado de gás natural no Brasil pode triplicar de tamanho até 2030

Comentários

Fortune Ox Mapa do site