Fortune Ox

Logística para agregar valor

Projeto Rotas para o Futuro teve a participação do governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, que esteve em Uberlândia para debater os rumos da economia da região

Logística e infraestrutura foram os temas destacados durante a participação do governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, no projeto Rotas para o Futuro, realizado pela Fiemg. Junto de empresários e representantes políticos locais, ele esteve em Uberlândia para debater os rumos da economia da região. Recebido pelos presidentes da Federação, Olavo Machado Junior e da Regional da entidade no Vale do Paranaíba, Pedro Lacerda, o líder do executivo mineiro anunciou investimentos de R$ 114 milhões para pavimentação de 72 de quilômetros de rodovias e construção de pontes.

Os investimentos anunciados pelo governador durante o evento serão para a conclusão do Contorno Sul de Uberlândia (ligação entre BR-050 e as BRs 497 e 365, com interseção com a MGC-455), onde 19 quilômetros de estrada ganharão pavimentação. O custo será de R$ 38,4 milhões. A segunda obra é o asfaltamento de 53 quilômetros de trecho da rodovia MGC-455, que liga Uberlândia a Campo Florido. Nela, o total investido será de R$ 71,7 milhões.

Logística e infraestrutura estão na pauta dos empresários da indústria de todo o Triângulo Mineiro. Para o presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, a região é um dos mais importantes polos de distribuição de produtos do Brasil. “Precisamos transportar e escoar o que fabricamos aqui. Hoje, vemos circular muitos produtos de outros estados que poderiam ser da nossa indústria, com agregação de valor e geração de riquezas para os mineiros”, pontuou.

O presidente da Regional Vale do Paranaíba, Pedro Lacerda, afirmou que é preciso ainda mais investimentos em logística e infraestrutura. “Uberlândia recebe o título de capital da logística por sua posição estratégica, mas pouco faz para aproveitá-lo”, comenta. Ele cita a necessidade de transformar o Entreposto da Zona de Franca de Manaus instalado no município em um fator gerador de negócios para a indústria mineira. “Entregamos proposta para o Governo de Minas para que os nossos produtos sejam levados para o Amazonas com diferimento de impostos. Assim como fazemos com os de lá que armazenamos aqui e escoamos para todo o país”, explica.

Relacionadas

Leia mais

Encontro em Fortaleza discute infraestrutura e logística portuária no Nordeste
9 causas da baixa integração logística na América do Sul

Comentários

Fortune Ox Mapa do site